26/08/2021 - SEMINÁRIO ON-LINE TRAZ LIÇÕES DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DA ALEMANHA PARA O RN

Método de certificação baseado no sistema alemão, que avalia conhecimentos teóricos e práticos para destacar profissionais, é desenvolvido no Brasil de forma exclusiva pelo Senac e o Senai RN

Formação profissional que privilegia a experiência prática. Esse foi tema central do Seminário On-line Educação 4.0 na Alemanha, realizado entre os dias 23 e 25 de agosto, por meio de parceria entre o Senac e o Senai no Rio Grande do Norte e a Câmara de Indústria e Comércio da cidade alemã de Trier (EIC Trier).

O evento reuniu cerca de 300 participantes nos três dias de programação e deixou como saldos, por meio de apresentações de cases, palestras e fóruns de debate, lições sobre o poder da qualificação profissional e a importância da participação das empresas empregadoras no processo, além de caminhos possíveis para conquistar uma vaga de emprego e crescer em setores como turismo e energia, dois dos grandes pilares da economia do Brasil e do RN.

No centro das discussões, o pano de fundo foi o chamado Sistema “Dual” de ensino alemão, que une teoria e prática para a formação profissional e serve de inspiração para programas de certificação desenvolvidos de forma exclusiva no Brasil pelo Senac-RN na área do Turismo, Hospitalidade e Gastronomia e pelo SENAI-RN para ocupações industriais, inicialmente no setor de energias renováveis, para instaladores de sistemas fotovoltaicos – os sistemas que geram energia solar.

“Trazer os jovens para essa formação prática empresarial, com a aplicação do conhecimento do mercado, é a chave do sucesso do nosso sistema”, disse Christian Reuter, do Departamento de Formação da EIC Trier, na palestra de abertura. Ele acrescentou que “a taxa de desemprego é muito baixa” no país para profissionais formados nesse sistema, em comparação com os que saem, por exemplo, das universidades”.

O seminário trouxe detalhamentos sobre a aplicação do método. Técnicos e profissionais em formação falaram sobre as rotinas de estudo e trabalho, relatando experiências que serviram de inspiração para estudantes, maior parte do público que acompanhava.

Vídeos exibidos pelo Seminário deram cara ao modelo, mostrando, por exemplo, na cozinha de um hotel em Trier, jovens estudantes que, entre bancadas e fogões, aprendem a calcular mercadorias, a processar produtos frescos, diferentes métodos de cozimento e tipos de culinária, em um curso no qual também passam pelos bancos de uma escola profissionalizante antes de serem diplomados cozinheiros. A quilômetros de distância de onde aprendem e aperfeiçoam o trabalho, outro grupo aparecia embarcando em uma série de treinamentos dentro da maior distribuidora de energia e gás da Alemanha. Entre outras missões, aprendendo em campo a realizar em segurança serviços elétricos em que precisam ficar nas alturas, assim como a instalar paineis de geração de energia solar, área em que a Alemanha é líder na Europa e que, no Brasil, e no Rio Grande do Norte, também ganha força.

Debates

Na terça (24), as discussões giraram em torno da formação nas áreas de hotelaria e gastronomia, que, no Brasil, estão no raio de atuação do Senac. A diretora de formação do Nells Park Hotel de Trier, Bettina Barth, foi a palestrante da vez e apresentou o Move up, premiado programa de motivação e apoio de aprendizes criado no hotel para formação de técnicos em hotelaria, gastronomia e cozinheiros. Uma estratégia, segundo ela, contra a escassez de candidatos qualificados para preencher vagas que a companhia anunciava.

 “A gente precisava de pessoas qualificadas e não queria ficar apenas olhando os outros fazerem. É importante que a gente também faça a nossa parte na formação”, disse, frisando que a vantagem do investimento nessa área é um efeito em cadeia: “Se a gente tem colaboradores bem qualificados, o cliente tem uma ótima estada, volta e faz propaganda”.

Já no último dia de programação (25), os caminhos para a formação profissional na área eletrotécnica e oportunidades de atuação no setor de energia solar fotovoltaica foram os temas centrais.

“A formação (profissional) tem que se transformar em prática e isso inclui - no nosso setor - desde a montagem de sistemas fotovoltaicos completos até o lidar com o cliente”, disse Michael Stein, da Westnetz, com um raio-x sobre o programa desenvolvido na empresa, que inclui hoje 522 aprendizes e 173 estudantes em estágios, em meio a aproximadamente 5.900 colaboradores na Alemanha. “A escola profissionalizante ensina a teoria e a empresa fica com a parte prática, em um trabalho feito de forma complementar”, observou ainda Stein, elencando, junto com outros especialistas que participaram do evento, um tripé indispensável para ter sucesso no setor: “Tenha uma boa base de formação, fique sempre de olho nas tecnologias e aprenda a resolver problemas, a buscar soluções”.

O Seminário Educação 4.0 na Alemanha: A profissionalização na cidade de Trier foi financiado pelo Ministério Federal de Cooperação Econômica e Desenvolvimento da Alemanha (BMZ), com apoio da SEQUA – Parceiro da Economia Alemã e promoção do Projeto Verena, executado no Brasil pela EIC Trier com o SENAI-RN e o SENAC-RN.

 O evento contou com a participação de professores e alunos do Centro de Tecnologias do Gás e Energias Renováveis (CTGAS-ER), uma das cinco unidades educacionais do SENAI-RN e principal referência do SENAI no Brasil para formação de talentos para atuação no setor de energias renováveis, além de alunos e professores do SENAC-RN, representantes de empresas e de outras instituições como Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica - SETEC, do Ministério da Educação, Universidade de São Paulo (USP), Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Universidade Potiguar (UnP) e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do RN (IFRN).  A mediação ficou por conta do consultor da EIC Trier, Andreas Dohle

 

BUSCAR CURSOS